Tag

moda

Browsing

 Nós fomos convidadas pelo Brechó Dos Flamingos para fazer uma experiência de compra no e-commerce do brechó e vamos mostrar o passo a passo aqui. Nós recebemos um vale-presente de R$ 100,00 pelo correio. Esse item é vendido no site deles e você pode enviar para alguém que gosta em qualquer lugar do Brasil. Ele pode ser um cartão impresso que chega pelo correio ou também virtual.

  1. O SITE

O nosso primeiro passo foi abrir o site do brechó https://bydosflamingos.com.br/brecho-online/ e selecionar as peças que mais gostamos. Para isso fomos direto na aba de “mulheres” e entramos nas categorias que a gente queria, ex: tops, blusas e camisetas. Foi difícil escolher porque são muitas opções lindas mas enfim escolhemos as peças que mais gostamos e que tem a ver com o nosso estilo. 

  1. A ESCOLHA

Para escolher, selecionamos as peças que gostávamos mais e também checamos se o tamanho era o nosso. Na descrição de cada peça tem as características do tamanho, de onde veio a peça, o material te que é feita. É importante saber as suas medidas na hora de comprar para ver se batem com as medidas da descrição.

  1. TABELA DE MEDIDAS

Para facilitar a identificação do tamanho, no site há um guia de tamanhos medidas bem completo para você checar se a peça caberá em você, afinal de contas, ninguém gosta de comprar algo e ver que não serve depois de chegar em casa.

 

  1. COMPRA

Depois, clicamos em comprar e a peça vai direto para o carrinho. Lá na tela final aparece um resumo das peças que escolhemos com fotos.

  1. CÓDIGO DE DESCONTO

Na hora de finalizar a compra, inserimos o cupom do vale-presente que recebemos no espaço “aplicar cupom” e o valor do vale foi aplicado na hora.

 

  1. AS PEÇAS

Depois de alguns dias, as peças chegaram pelo correio, a embalagem reutilizada, bem sustentável, com nossas peças embaladas com muito capricho. E gente, elas vieram passadas, dobradinhas e muito cheirosas!

Confira alguns looks que fizemos com as peças lindas do Dos Flamingos. Aproveite também e conheça outras peças disponíveis no site do brechó www.bydosflamingos.com.br/brecho-online/ e no instagram @bydosflamingos. Nós adoramos a experiência, é muito simples e prático.

 


 

Hoje o recurso mais escasso e precioso que existe para a nossa sobrevivência é a água. O mundo carece de recursos hídricos que antes eram abundantes, as cidades grandes como São Paulo passam cada vez mais por uma escassez que provoca grandes mudanças nos hábitos urbanos. Mas você já parou pra pensar que o que você compra também impacta no consumo excessivo ou na preservação da água? Uma maneira de diminuir o impacto ambiental no consumo de água relacionado a moda é economizando na lavagem de roupas, ou ainda utilizando a água que seria descartada para outras atividades domésticas, como lavar o quintal por exemplo.

Uma pesquisa desenvolvida pela Vicunha e a o Portal Ecoera identificou os números do consumo de água na produção de uma calça jeans. O projeto Pegada Hídrica verificou ainda que a maior porção de água impactada com a produção da calça não está exatamente no consumo mas sim está nos efluentes gerados em cada etapa do processo. Quer dizer que quando produzimos uma calça a natureza terá que usar uma certa quantidade de água para diluir o que foi recebido de rejeito da industria têxtil. E isso provoca um enorme alerta para que nós consumidores estejamos atentos às marcas que consumimos e exijamos o tratamento dos efluentes gerados pela indústria.

São números muito interessantes mas que por si só não bastam, cabe a nós a partir de agora cobrar por melhorias pois queremos continuar vestindo calças que nos deixem lindas e em paz com a mãe natureza.   

Hoje, 28/01, é o dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, e nós do Desavesso viemos lembrar porque  é importante prestar atenção antes de comprar alguma peça de roupa, e o que você pode fazer para não contribuir com esse tipo de triste realidade que ainda hoje acontece.   

Com a terceirização e quarteirização do serviço de costura de grandes magazines para oficinas menores, nem sempre há o monitoramento das situações em que as roupas são produzidas e as condições que os trabalhadores são submetidos. Não por acaso diversas marcas aqui no Brasil e fora já tiveram oficinas descobertas onde os trabalhadores viviam em condições degradantes e em alguns casos recebiam pela produção de uma peça um pagamento 139 vezes menor do que o valor que o produto seria vendido.

Nunca é demais buscar informação sobre as marcas e grifes que você consome, dar um Google no nome da marca, procurar os relatórios nos sites, e também no site do Ministério Público e verificar se há alguma denúncia ou investigação contra ela, isso é   fundamental pra quem quer fazer um consumo consciente. E se o nome da sua marca favorita  estiver envolvido em alguma investigação é hora de repensar sobre ela.

Algumas ferramentas podem ser usadas na seleção de marcas confiáveis. O aplicativo Moda Livre, criado pela ONG Repórter Brasil, mostra o grau de responsabilidade de 131 marcas nacionais e importadas, e está disponível para iOS e Android. Outro documento importante é o Índice de Transparência do Fashion Revolution Brasil, que reúne informações sobre 20 marcas brasileiras, disponível nesse link: http://bit.ly/baixeoindicebr.     

No ano passado nós do Desavesso fomos convidadas para participar de uma ação do Ministério Público do Trabalho , o somoslivres.org, de combate ao trabalho escravo na indústria da moda. Conhecemos mais sobre o tema e ficamos super felizes de ver que muitas pessoas e entidades estão envolvidas nessa causa, porém percebemos que ainda há muito o que fazer especialmente nós consumidores. Fizemos um vídeo falando sobre esse tema com dicas especiais, e você pode ver a seguir: https://youtu.be/eqSzr_Y7E74


Para se tornar um aliado na luta contra o trabalho escravo no mundo da moda acesse
www.youtube.com/desavesso e torne-se um consumidor mais consciente você também!