A cidade de São Paulo deve ser a mais nova capital a adotar uma lei que proíbe o uso e fornecimento dos canudos de plástico em hotéis, restaurantes, bares, padarias e demais estabelecimentos comerciais. A multa para quem descumprir a lei vai ser de 8 mil reais.  

O projeto está em fase final de redação e aprovação pela Câmara Municipal, e logo depois segue para sanção do Prefeito Bruno Covas, que já demonstrou interesse em aprovar o projeto.  

O motivo da lei grande parte da população já conhece, é que o canudo compõe 4% do lixo plástico dos oceanos. Além disso, por ser um componente de petróleo, pode demorar mais de 1000 anos para se decompor. Ele também entra no time dos outros resíduos plásticos que até 2050 devem existir em maior número nos oceanos do que os peixes.  

As cidades litorâneas de Fortaleza, Salvador, Rio de Janeiro, Camboriú, Ilhabela,  Santos e a ilha de Fernando do Noronha já proibiram o uso do canudo. 

Assim que o poder executivo de São Paulo aprovar o projeto de lei a cidade vai entrar para o rol dos governos preocupados com o combate com o descarte de materiais de difícil decomposição. Resta à população adotar novos hábitos e à iniciativa privada rever seus conceitos de uso e descarte para oferecer soluções que incluam a compostos biodegradáveis em suas metas principais de inovação. 

Quem tiver interessado em combater o descarte de canudos de plástico pode comprar os canudos sustentáveis do Desavesso feitos de aço inox, que podem ser reutilizados diversas vezes, disponíveis na nossa loja on-line: www.elo7.com.br/lojadesavesso.

Deixe o Seu Comentário