O consumo consciente também atinge a moda e não significa parar de comprar, há diversas alternativas para consumir de maneira mais inteligente.

É possível praticar a moda consciente de diversas formas, mudando ou adquirindo algum novo hábito. Você não precisa parar de comprar, apenas refletirá mais na hora de consumir, e assim vai adquirir apenas peças, calçados e acessórios que tenham a ver com você, para evitar compras desnecessárias e ter em casa um armário prático,  inteligente e sustentável.

Se você está começando a pensar desta forma, no início pode parecer difícil, pois é uma prática que exige muita dedicação e força de vontade para se adaptar a esse estilo de vida. Mas é possível sim, através de pequenas atitudes, consumir de forma mais consciente.

Confira uma lista de alternativas para praticar a moda consciente:

Refletir sobre o consumo

O primeiro passo é repensar o consumo, isso já é uma atitude de moda consciente. Pensar antes de comprar, refletir se você realmente precisa daquela peça e se ela realmente tem a ver com você é essencial para você começar a mudar os hábitos de consumo.

Estilo próprio

Quanto mais você investe no seu estilo, menos você gasta com itens não têm a ver com você. Pois assim você não vai cair na tentação de tendências passageiras e novas coleções e só vai comprar peças que você realmente vai usar e aproveitar. Invista no autoconhecimento que você vai se descobrir e ainda gastar o seu dinheiro naquilo que realmente vale a pena.

Comprar de segunda mão

Uma prática barata e simples de consumo consciente é a compra de segunda mão. Os locais mais comuns para esse tipo de compra são em bazares e brechós. Existem diversos brechós físicos e também online onde você encontra peças incríveis, únicas, que possuem uma história, e o preço geralmente é mais barato que de peças novas. Ainda tem a opção de você garimpar em bazares beneficentes, esses mais ‘bagunçados’, de entidades e igrejas, por exemplo, onde as peças são muito baratas.

Não comprar só porque está muito barato

É claro que todo mundo ama pagar mais barato. Mas muita gente comete o erro de comprar coisas na empolgação só porque está muito barato. Não faça isso! Não compre só porque está na promoção. Só compre se a peça realmente tiver a ver com você e com seu estilo.

Produtor local

Compre de produtores e marcas locais, assim vocês faz com que a economia gire na sua cidade ou na sua região e essa prática incentiva os empreendedores do seu município. Slow fashion Invista em peças de qualidade com conceito de slow fashion, que ao contrário de fast fashion, são atemporais e de alta durabilidade.

Marcas sustentáveis

Invista em marcas sustentáveis, hoje em dia tem várias marcas que se preocupam com uma produção sustentável, sem prejuízos ao meio ambiente e com condições justas de trabalho para todos os envolvidos nos processos de feitio. Busque saber os processos de fabricação das marcas que você consome. Questione-se “quem faz minhas roupas?” e
pesquise sobre como as peças foram feitas.

Upcycling

Essa é uma prática muito interessante, onde você transforma materiais que seriam descartados em peças novas. Exemplo: usar tecidos que seriam descartados para fazer sapatos ou outras peças de roupa.

Customização

Transforme as peças customizando-as. Há milhares de tutoriais na internet (inclusive alguns no canal Desavesso) que te ensinam a transformar suas roupas com processos simples usando tesoura e cola de tecido, por exemplo. Assim você renova seu armário gastando muito pouco.

Mande fazer

Compre tecidos e mande fazer peças exclusivas com costureiras. Você terá peças únicas e também vai colaborar com profissionais de extrema importância para o ramo de vestuário.

Desapegue

Desapegue com frequência, faça uma limpa no guarda-roupa e elimine as peças que você não usa mais, não servem ou que não tenham mais a ver com você. Doe, faça uma boa ação. Você também pode organizar um bazar com amigas de desapego ou vender em grupos, páginas de redes sociais ou sites de venda de segunda mão, como Enjoei.

Trocar

É possível realizar trocas entre amigos e familiares. Além disso, também existem feiras de trocas, onde você pode desapegar de peças que não usa mais e levar para casa roupas incríveis sem gastar nada.

Material produzido para o Jornal Diário dos Campos, de Ponta Grossa – PR

Autor

Jornalista apaixonada por moda e youtuber nas horas vagas.

Deixe o Seu Comentário