A mundo da moda está cada vez mais com o olhar voltado para a moda consciente. Uma das atitudes de consumo mais consciente e sustentável é comprar de segunda mão. Com isso, os brechós ganham destaque entre as alternativas dos consumidores e também tornam-se negócios atrativos para empreendedores.

Quem nunca experimentou esse tipo de compra, deve quebrar as barreiras do preconceito e explorar essa alternativa de consumo. Confira abaixo uma lista com vantagens de comprar em brechó:

É mais barato

Com certeza, o preço de brechó é muito mais atrativo do que de lojas convencionais. Mas há vários tipos de brechós, tem os mais baratos, os bazares e também tem os mais caros, de luxo, com roupas de marca, mas ainda assim, as peças são mais baratas, com preços abaixo do valor normal de lojas. Compensa muito. Compras em brechó podem possibilitar economia que vai até 80% em relação às lojas tradicionais.

Peças originais

As peças de brechó são diferentes, originais, são peças únicas, e como algumas são de época, elas têm uma história e um estilo vintage também. Se você comprar de brechó, a chance de você ver alguém com uma roupa igual a sua na rua é mínima.

Estilo próprio

Comprar em brechó fortalece o seu estilo próprio, pois você não compra porque é tendência, porque está na moda, você compra aquela peça porque se identificou com ela e porque ela combina com você.

Consumo consciente e sustentável

Com certeza é uma atitude de moda consciente e sustentável. Comprar em brechó evita desperdício, faz com que as peças circulem e reduz impactos ambientais. Ao usar uma roupa que já foi de alguém, evitamos que aquela peça vá para o lixo.

Peças de qualidade

Geralmente, as peças de brechó são selecionadas, possuem uma curadoria e têm ótima qualidade, peças mais antigas são mais fortes e duradouras. O jeans por exemplo que encontramos em brechó normalmente dura muito mais do que peças compradas em lojas de departamento.

É muito mais divertido

Comprar em brechó é uma experiência totalmente diferente. Garimpar é divertido e quando você acha aquela peça perfeita e ela serve pra você, é algo maravilhoso. Afinal de contas, não é igual loja normal, que você pode pedir P, M ou G, são peças únicas.

Como garimpar e encontrar peças em brechó

Quem não está acostumado a comprar de segunda mão pode enfrentar dificuldades no início para garimpar e encontrar as peças que tenham a ver com o seu estilo. Mas tem várias dicas que as pessoas podem seguir para facilitar essa compra.

Comece pelos mais organizados: A primeira dica é que você comece pelos brechós mais organizados. Assim fica bem mais fácil de visualizar as opções e achar as peças, modelos e tamanhos. É ótimo garimpar em brechós e bazares mais bagunçados também, mas para quem não está acostumado, no começo é muito difícil.

Procure peças que você já gosta: Vá a um brechó procurando peças que você já gosta. Não precisa procurar uma peça totalmente diferente do que está usualmente acostumado a vestir. Comece vendo aquelas que você já usa normalmente no seu dia a dia.

Vá com tempo e tenha paciência: A terceira dica é que você vá com bastante tempo, pois comprar em brechó não é uma tarefa fácil e dinâmica para os iniciantes. Tenha paciência, pois você só vai conseguir encontrar peças legais se olhar tudo com calma.

Experimente: Dê preferência a brechós que tenham provador. Não leve sem experimentar, é só vestindo que você vai saber se aquela peça tem a ver com você ou não. Então você pode se arrepender se levar para casa sem provar.

Não tenha preconceito: Ir sem preconceito também é uma grande dica, tem muita gente que vai pensando que a roupa vai trazer uma má energia e que é uma roupa velha e isso não tem nada a ver, tem que ir com a mente aberta pois é uma experiência nova e diferente.

Não compre só porque está barato: Não compre uma peça de roupa só pelo preço barato, você pode acabar se arrependendo comprando por impulso. Compre apenas se realmente gostar e se for usar bastante.

Você sabe a diferença entre bazar e brechó?

Apesar de muitos pensarem que os dois são a mesma coisa, eles têm diferenças. Vamos explicar o que significa cada um.

Os bazares, geralmente, são locais mais bagunçados, com de peças amontoadas mesmo, porque não há seleção. As peças não são separadas por cor, nem por tamanho. Dá para achar roupas incríveis e super autênticas, mas para isso precisa ir com tempo e paciência para garimpar.

O bazar pode ser em um espaço fixo em ponto comercial ou também pode ser feito em casas, garagens, igrejas e associações. Normalmente, em bazares, as peças são muito baratas, a partir de R$ 1 ou R$ 5. E há diversos bazares beneficentes.

Já os brechós são mais organizados, funcionam como lojas fixas mesmo. Os donos de brechó têm um cuidado para selecionar as melhores peças, que passam por uma curadoria e até parecem novas, por isso são mais caras que roupas de bazar, mas ainda assim são peças mais baratas que de lojas convencionais.

Se você nunca comprou de segunda mão, aventure-se e viva essa nova experiência. É um estilo muito diferente de consumo, mas é apaixonante. Além de ajudar o meio ambiente, você gasta menos e reforça o seu estilo próprio

Autor

Jornalista apaixonada por moda e youtuber nas horas vagas.

Deixe o Seu Comentário