Archive

outubro 2018

Browsing
Crédito: Braskem.com.br

O papo hoje é sobre greenwashing. Para os que nunca ouviram esse termo, é quando uma empresa ou pessoa se usa da “sustentabilidade” pra ganhar uma moral com a opinião pública.

Temos que tomar cuidado, essas artimanhas estão sendo usadas cada vez mais. A última que vimos foi durante o SPFW 46 quando a Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas, expôs uma criação sua com a estilista Patrícia Bonaldi de peças de roupa produzidas com plástico.

Não, não era plástico reciclados ou retirados dos oceanos, eram peças novas produzidas com plásticos novos, um tal de polipropileno, que se diz ser 100% reciclável, mas na exposição não tinha nenhuma explicação de como essa reciclagem aconteceria. Logo o tecido que poderia ser de algodão orgânico e biodegradável foi substituído por fio de plástico “com durabilidade, resistência” segundo release da empresa, produzido especialmente para o tecido. E ainda tiveram coragem de escrever que “Plástico está na moda” como nome da exposição, ignorando o esforço hercúleo que ativistas e ambientalistas têm feito pra diminuir o uso de plástico em todos os hábitos rotineiros possíveis.

É necessário abrir os olhos e não nos deixarmos levar por ideias que se dizem sustentáveis só pra tentar agradar mais gente. É importante estudar e saber quem ouvir. A empresa em questão é uma das maiores petroquímicas do grupo Odebretch e está buscando avidamente aceitação e reconhecimento positivo público.

Tem muita gente engajada com a sustentabilidade no mundo da moda, seja na produção de conteúdo, na criação de moda, ou na academia, e essas pessoas sim merecem nosso respeito, atenção e views. Já os que tentam se passar por bonzinhos, pra sair bem na fita, merecem verdadeiramente uma grande flopada.

Você tem dificuldades para comprar em brechó? Então nós podemos te ajudar com algumas dicas.

Uma dica muito importante é na hora que você estiver procurando as peças ir direto nas cores e estampas que você gosta bastante. Isso facilita o garimpo.

E o mais legal é que além de sair com uma roupa exclusiva pra casa, você reduz impacto no meio ambiente pois estará “reutilizando” as peças. Comprar em brechó é uma atitude de moda consciente e sustentável. E nós somos adeptas a essa forma de consumo.

Confira no vídeo acima o garimpo que a gente fez no brechó Daz Roupaz, em São Paulo.

Para mais dicas de moda consciente, inscreva-se no canal Desavesso no YouTube.

Existem diversas formas de você se vestir de jeitos diferentes com uma única peça. Esse body tem várias possibilidades de amarração que mostro no vídeo acima.

Essa peça é da Uhnika. Se você usar o cupom de desconto DESAVESSO tem 15% de desconto em qualquer peça do site: https://www.uhnika.com.br/.

A primeira forma é utilizar amarrando atrás do pescoço e fazendo um laço amarrando atrás ou na lateral.

A segunda forma é parecida com a primeira, ao invés de amarrar o tecido, pode apenas enrolar até o final das costas, depois puxa para a frente e faz um laço na lateral.

A terceira opção é deixar o body mais fechado. Pode cruzar nas costas e puxar na cintura para conseguir amarrar.

A quarta é que você pegue as duas alças do body e puxe apenas para um lado. Ao deixar na lateral, enrola as alças e para prender, amarra ao lado da cintura.

A quinta forma de usar é você pegar as duas alças e deixá-las enroladas e mais finas, cruzando atrás do pescoço e amarrando nas costas.

Existem vários jeitos de você aproveitar uma única peça, ter vários looks diferentes e criativos sem gastar muito.

Veja no vídeo acima todas essas dicas de como usar o body de jeitos diferentes.

Para mais dicas de moda consciente, inscreva-se no canal Desavesso no YouTube.

O Fashion Revolution, organização internacional que busca uma moda mais justa social e ambientalmente, prega que a única maneira para chegar a isso é cobrar transparência das marcas, para que elas divulguem todos os processos de produção e fabricação das roupas bem como informe como se dá a participação de toda cadeia produtiva.

Por isso a organização do Fashion Revolution no Brasil lançou uma pesquisa que indica qual o grau de transparência das marcas brasileiras, o 1º Índice de Transparência da Moda Brasil.

O índice reúne 20 marcas brasileiras e informa quais conteúdos estão disponíveis para averiguação do consumidor, para que ele consiga assim orientar suas compras. Os temas abordados são muitos, entre eles políticas para equiparação salarial entre homens e mulheres nas empresas, políticas de erradicação do trabalho escravo e contratação de pessoas estrangeiras.

A pesquisa é vasta e rica e por isso está lincada aqui para o download e leitura.

Nós gravamos um vídeo com os pontos que chamaram nossa atenção na pesquisa e a fala de algumas pessoas envolvidas com o tema como Fernanda Simon, representante do Fashion Revolution Brasil, e Dari Santos, idealizadora do Instituto Alinha.

E aí, você já se perguntou hoje Quem fez suas roupas?

Para mais informações sobre moda sustentável acesse o Canal Desavesso.

Nós adoramos falar sobre os signos, então não podia faltar um vídeo sobre o ESTILO DE CADA SIGNO. No vídeo acima, colocamos imagens de cada estilo, de mulheres e homens também.

Abaixo, um resumo sobre cada um.

ÁRIES: na maioria das vezes, não ligam para as tendências, gostam de ousar, sempre estão bem vestidos, são despojados e adoram usar muitos acessórios.

TOURO: gostam de estar elegantes, conseguem transformar um look básico de uma forma que fique extremamente chique, usam cores neutras. Os taurinos são reconhecidos pelo bom gosto e sempre investem em peças para deixar o look impecável.

GÊMEOS: gostam de usar peças contemporâneas, inventar looks, usar peças muito criativas. Além disso, os tons pastéis, cores alegres fazem parte da paleta de cores dos looks dos geminianos. O estilo é imprevisível e varia de acordo com o humor de cada dia.

CÂNCER: preferem usar uma roupa mais romântica, discreta, básica, cores neutras que demonstram a personalidade do canceriano. Usa sempre o tipo de peça que sabe que deu certo consigo.

LEÃO: tem muitas peças glamorosas, relacionadas com a realeza, gostam de causar, usar muito brilho, combinação de estampas e looks muito criativos, realmente com o intuito de ser o centro das atenções.

VIRGEM: são pessoas básicas, detalhistas, minimalistas, discretos, preferem usar peças que combinem entre si. Uma palavra para definir o estilo dos virginianos: IMPECÁVEL

LIBRA: normalmente eles não têm um estilo definido, investem em peças únicas e chamativas. São reconhecidos por pegar peças e transformar em um look único e sofisticado.

ESCORPIÃO: gosta de ousar nos looks, usar peças ousadas, enigmáticas, chamar atenção. Usar roupas atraentes e mais ousadas.

SAGITÁRIO: gostam de roupas confortáveis e descontraídas, investem em peças que se sintam confortáveis, conseguindo fazer com que mostrem sua personalidade de uma forma divertida.

CAPRICÓRNIO: por serem um pouco mãos-de-vaca, gostam de investir em peças com uma boa durabilidade. Investem o dinheiro em roupas que realmente combinem com estilo capricorniano.

AQUÁRIO: normalmente são mais descolados, preferem optar por peças improváveis, se vestir de um jeito bem diferente, preferem confrontar as tendências e usar totalmente ao contrário.

PEIXES: são fascinados, gostam de peças básicas e maleáveis, gostam de seguir a tendência, mas sem deixar suas origens.

Mais detalhes no vídeo que está no início desse vídeo.

Para mais dicas de moda consciente, inscreva-se no canal Desavesso no YouTube.

A mundo da moda está cada vez mais com o olhar voltado para a moda consciente. Uma das atitudes de consumo mais consciente e sustentável é comprar de segunda mão. Com isso, os brechós ganham destaque entre as alternativas dos consumidores e também tornam-se negócios atrativos para empreendedores.

Quem nunca experimentou esse tipo de compra, deve quebrar as barreiras do preconceito e explorar essa alternativa de consumo. Confira abaixo uma lista com vantagens de comprar em brechó:

É mais barato

Com certeza, o preço de brechó é muito mais atrativo do que de lojas convencionais. Mas há vários tipos de brechós, tem os mais baratos, os bazares e também tem os mais caros, de luxo, com roupas de marca, mas ainda assim, as peças são mais baratas, com preços abaixo do valor normal de lojas. Compensa muito. Compras em brechó podem possibilitar economia que vai até 80% em relação às lojas tradicionais.

Peças originais

As peças de brechó são diferentes, originais, são peças únicas, e como algumas são de época, elas têm uma história e um estilo vintage também. Se você comprar de brechó, a chance de você ver alguém com uma roupa igual a sua na rua é mínima.

Estilo próprio

Comprar em brechó fortalece o seu estilo próprio, pois você não compra porque é tendência, porque está na moda, você compra aquela peça porque se identificou com ela e porque ela combina com você.

Consumo consciente e sustentável

Com certeza é uma atitude de moda consciente e sustentável. Comprar em brechó evita desperdício, faz com que as peças circulem e reduz impactos ambientais. Ao usar uma roupa que já foi de alguém, evitamos que aquela peça vá para o lixo.

Peças de qualidade

Geralmente, as peças de brechó são selecionadas, possuem uma curadoria e têm ótima qualidade, peças mais antigas são mais fortes e duradouras. O jeans por exemplo que encontramos em brechó normalmente dura muito mais do que peças compradas em lojas de departamento.

É muito mais divertido

Comprar em brechó é uma experiência totalmente diferente. Garimpar é divertido e quando você acha aquela peça perfeita e ela serve pra você, é algo maravilhoso. Afinal de contas, não é igual loja normal, que você pode pedir P, M ou G, são peças únicas.

Como garimpar e encontrar peças em brechó

Quem não está acostumado a comprar de segunda mão pode enfrentar dificuldades no início para garimpar e encontrar as peças que tenham a ver com o seu estilo. Mas tem várias dicas que as pessoas podem seguir para facilitar essa compra.

Comece pelos mais organizados: A primeira dica é que você comece pelos brechós mais organizados. Assim fica bem mais fácil de visualizar as opções e achar as peças, modelos e tamanhos. É ótimo garimpar em brechós e bazares mais bagunçados também, mas para quem não está acostumado, no começo é muito difícil.

Procure peças que você já gosta: Vá a um brechó procurando peças que você já gosta. Não precisa procurar uma peça totalmente diferente do que está usualmente acostumado a vestir. Comece vendo aquelas que você já usa normalmente no seu dia a dia.

Vá com tempo e tenha paciência: A terceira dica é que você vá com bastante tempo, pois comprar em brechó não é uma tarefa fácil e dinâmica para os iniciantes. Tenha paciência, pois você só vai conseguir encontrar peças legais se olhar tudo com calma.

Experimente: Dê preferência a brechós que tenham provador. Não leve sem experimentar, é só vestindo que você vai saber se aquela peça tem a ver com você ou não. Então você pode se arrepender se levar para casa sem provar.

Não tenha preconceito: Ir sem preconceito também é uma grande dica, tem muita gente que vai pensando que a roupa vai trazer uma má energia e que é uma roupa velha e isso não tem nada a ver, tem que ir com a mente aberta pois é uma experiência nova e diferente.

Não compre só porque está barato: Não compre uma peça de roupa só pelo preço barato, você pode acabar se arrependendo comprando por impulso. Compre apenas se realmente gostar e se for usar bastante.

Você sabe a diferença entre bazar e brechó?

Apesar de muitos pensarem que os dois são a mesma coisa, eles têm diferenças. Vamos explicar o que significa cada um.

Os bazares, geralmente, são locais mais bagunçados, com de peças amontoadas mesmo, porque não há seleção. As peças não são separadas por cor, nem por tamanho. Dá para achar roupas incríveis e super autênticas, mas para isso precisa ir com tempo e paciência para garimpar.

O bazar pode ser em um espaço fixo em ponto comercial ou também pode ser feito em casas, garagens, igrejas e associações. Normalmente, em bazares, as peças são muito baratas, a partir de R$ 1 ou R$ 5. E há diversos bazares beneficentes.

Já os brechós são mais organizados, funcionam como lojas fixas mesmo. Os donos de brechó têm um cuidado para selecionar as melhores peças, que passam por uma curadoria e até parecem novas, por isso são mais caras que roupas de bazar, mas ainda assim são peças mais baratas que de lojas convencionais.

Se você nunca comprou de segunda mão, aventure-se e viva essa nova experiência. É um estilo muito diferente de consumo, mas é apaixonante. Além de ajudar o meio ambiente, você gasta menos e reforça o seu estilo próprio

No último vídeo que mostrei como usar lenço como acessório um monte de gente comentou dizendo que gostou e está usando, então resolvi mostrar mais maneiras de como usar lenço como blusa ou top.

E as três formas que mostrei são: top com um nozinho no meio, uma tendência de primavera/ verão, uma frente única, que precisa de um lenço um pouco maior pra amarrar uma parte no pescoço e por último um top, que pode ser feito com uma bandana menor, e dá pra usar no formato triangular e no formato reto mesmo.

Fica lindo e descolado. Usar lenço é uma ótima maneira de incrementar o guarda-roupa já que é um jeito de usar uma peça de vários jeitos diferentes. Eu amo! Você gostou?

Confira o passo a passo no vídeo lincado aqui no texto! E pra mais dicas de moda consciente e sustentável acesse o Desavesso no YouTube.