Archive

julho 2018

Browsing

É muito bom comprar em brechó e saber que cada peça tem uma história. Mas se você nunca comprou de segunda mão ou não está muito acostumado, para comprar em brechó você precisa de algumas dicas para saber onde começar:

  • Comece pelos mais organizados: A primeira dica é que você comece pelos brechós mais organizados. Assim fica bem mais fácil de visualizar as opções e achar as peças, modelos e tamanhos. É ótimo garimpar em brechós e bazares mais bagunçados também, mas para quem não está acostumado, no começo é muito difícil.
  • Procure peças que você já gosta: Vá a um brechó procurando peças que você já gosta. Não precisa procurar uma peça totalmente diferente do que está usualmente acostumado a vestir. Comece vendo aquelas que você já usa normalmente no seu dia a dia.
  • Vá com tempo e tenha paciência: A terceira dica é que você vá com bastante tempo, pois comprar em brechó não é uma tarefa fácil e dinâmica para os iniciantes. Tenha paciência, pois você só vai conseguir encontrar peças legais se olhar tudo com calma.
  • Experimente: Dê preferência a brechós que tenham provador. Não leve sem experimentar, é só vestindo que você vai saber se aquela peça tem a ver com você ou não. Então você pode se arrepender se levar para casa sem provar.
  • Não tenha preconceito: Ir sem preconceito também é uma grande dica, tem muita gente que vai pensando que a roupa vai trazer uma má energia e que é uma roupa velha e isso não tem nada a ver, tem que ir com a mente aberta pois é uma experiência nova e diferente.
  • Não compre só porque está barato: Não compre uma peça de roupa só pelo preço barato, você pode acabar se arrependendo comprando por impulso. Compre apenas se realmente gostar e se for usar bastante.
    Assista no vídeo acima todas essas dicas para saber como comprar em brechó sem se arrepender depois e sair feliz com as comprinhas.

Para mais conteúdo sobre moda consciente, acesso o Desavesso no YouTube.

(Foto: Divulgação/BBC)

Depois que a marca Burberry admitiu ter queimado R$ 141 milhões de produtos entre roupas, perfumes e acessórios comecei a me perguntar, de que adianta ter um valor monetário tão alto se seus valores humanos não passam do chão?

Seria apenas ruim se essa não fosse uma prática extremamente comum entre as grifes de renome, que priorizam incinerar produtos ao invés de dar um destino mais útil para eles, com medo de a marca perder o valor de mercado.

É uma discussão complicada, claramente as marcas e grifes possuem uma aura de valor construída em cima de ações de marketing, preços mirabolantes e um grupo de uso muito específico. Claramente essa é a moeda de troca delas, que faz o valor construído em cima de um nome ser tão alto. No entanto submeter isso a um mal que destrói o meio ambiente e ainda tira a possibilidade de peças em perfeito estado serem usadas enquanto muitos não tem nem o que comer, que dirá vestir, é muito doloroso.

A marca anunciou até que “ o gás carbônico emitido com a queima dos produtos foi compensado, tornando a ação ‘ambientalmente sustentável’ ”. Em primeiro lugar é óbvio que o que foi jogado no ar não se pode mais recuperar, e o que foi usado de matéria prima para construir as peças jamais será reposto, e ainda que isso fosse ‘’sustentável” é completamente anti social, contra o ser humano, e sua inteligência.

Nos resta esperar profundamente que as marcas de luxo parem de pensar que o único valor que devem construir seja sobre sua marca e priorizem o valor humano a todos que usam, produzem e tem necessidades ao seu redor.

Mais um exemplo incrível de sustentabilidade. A Juventus lançou nesta quarta-feira (18) o terceiro uniforme para a temporada 2018/19. O diferencial é que ele é totalmente feito com plásticos coletados nos oceanos.

O modelo é o resultado de uma parceria da Adidas com a Parley Ocean Plastic, um programa que propõe a redução da poluição dos oceanos. A Adidas, que é membro fundadora da Parley Ocean Plastic, busca redesenhar roupas esportivas através de materiais inovadores e sustentáveis.

Confira a publicação feita no Instagram do time:

https://www.instagram.com/p/BlXcFS7FgGR/?utm_source=ig_embed&utm_campaign=embed_loading_state_control

Nos últimos dias, um vídeo chocante divulgado por uma ONG havaiana viralizou nas redes sociais dos surfistas. Nas imagens, uma praia de Santo Domingo, na República Dominicana, aparece coberta por 3 toneladas de lixo.

Em maio deste ano o Manchester United já havia lançado um uniforme com a tecnologia parecida, produzido pela Adidas. A terceira camisa do clube inglês é feita com plásticos reciclados que foram recolhidos na beira de praias e comunidades costeiras.

Cada vez mais, notamos que a sustentabilidade tem alcançado as mais diversas áreas, inclusive no vestuário, e agora no esporte também. Almejamos ver mais exemplos assim.

Para mais conteúdo sobre moda e sustentabilidade, acesse o Desavesso no YouTube.

Não é só na moda que dá pra ser sustentável. No dia a dia também é muito importante mudar alguns hábitos para gerar menos prejuízos ao meio ambiente.

Na maioria das vezes, os produtos sustentáveis tem um preço um pouco mais elevado, pois eles não causam danos ao meio ambiente e têm produção mais justa e mais sustentável. Mas é possível sim ser sustentável gastando pouco.

Confira as dicas

Na alimentação, você pode optar por carregar seu próprio copo, pois os copinhos de plástico poluem muito o meio ambiente. Uma opção é carregar um potinho de vidro com tampa. Ele funciona como copo para você substituir pelo de plástico ou também levar a sua bebida para outros lugares.

Também tem a opção de adquirir o copo sustentável, que muitas empresas estão vendendo. O copo é feito de silicone, diminui de tamanho e você consegue levar para todo lugar.

Outra coisa que produz muito resíduo é o canudo. Já parou para pensar o quanto de canudo você já usou na sua vida? Mas agora tem a opção do canudo sustentável, que é um canudo feito de aço inox, pode ser lavado e reutilizado.

A outra opção é você pegar um canudo com um material mais resistente que tenha vindo com algum copo que você adquiriu. Você também pode levar em consideração também que, na maioria das vezes, a gente nem precisa do canudo pra beber.

Os talheres descartáveis também geram mais lixo. Para resolver esse problema, você pode levar seus próprios talheres que você tem em casa em lugares que servem talheres descartáveis. E para substituir o guardanapo, você pode optar por uma toalhinha de pano. E também há kits prontos com talheres, hashi e guardanapo de pano para vender.

Mas ser consciente não é só isso! Tem muitas outras áreas que ainda vamos falar desse assunto: na moda, beleza, entre outros.

Assista no vídeo acima todas essas dicas para ser sustentável gastando pouco.

Para mais conteúdo sobre moda e sustentabilidade, inscreva-se no canal Desavesso.

Na hora de se vestir, muitas pessoas se acomodam e só vestem aquilo que elas acham que fica bom para elas, não experimentam peças diferentes, têm medo de usar algo que nunca usaram. Então você quer saber como ousar nos looks? Trouxemos dicas bem fáceis para vocês:

A primeira é que você experimente uma peça que nunca usou na vida e ver como fica pra você. Às vezes você acha que a roupa não vai combinar, mas você nem tem ideia de como fica. Vai que você usa e gosta? Se não gostar também não tem problema nenhum. E você não precisa comprar uma peça só para ver como fica, para experimentar, empreste de uma amiga.

A segunda dica se baseia em você usar acessórios que não está muito acostumado a usar para testar e ver como fica. Os acessórios mudam tudo no look, eles realmente fazem a diferença. Pode começar com os acessórios que estão em alta, pois talvez seja mais fácil de você se identificar. Mas também, sem problemas se você não gostar de usar, pode ir testando até achar o que mais combina com seu estilo.

Na terceira e última dica, não menos importante, sugerimos que você pegue uma foto de inspiração de alguém que goste bastante para tirar pelo menos algum detalhe pra tentar reproduzir no seu look. Tendo uma inspiração, você consegue pensar em maneiras mais alternativas pra conseguir montar uma combinação legal.

Veja todas essas dicas de como ousar nos looks no vídeo acima. Para mais conteúdo sobre moda consciente, sustentável e alternativa, inscreva-se no canal Desavesso.

Nesta semana foi lançado o último relatório do “Caderno futuro da Moda”, chamado “O Poder do Gênero #ParaTodxs”. O relatório é resultado da parceria entre MALHA (movimento por uma moda mais sustentável, colaborativa, local e independente) e o Instituto C&A.

(Imagem: Divulgação)

O material aborda o papel da moda nas questões de gênero, assunto em alta na atualidade. O relatório mostra os impactos do tema dentro da indústria da moda, mapeando novas oportunidades para o setor e incentivando as empresas a repensarem toda sua linha.

Ele reflete sobre como a produção deve agir para a conversar com as próximas gerações e se tornar uma indústria da moda libertadora e democrática.

O material é um ponto de partia para que todos comecem a pensar e debater mais sobre o assunto. Mais um exemplo de que as pessoas e as empresas estão se preocupando cada vez mais com uma reformulação na indústria da moda.

O Relatório faz parte da série #CadernoOFuturodaModa em parceria com o Instituto C&A e já está disponível para download pelo link: https://www.malha.cc/cea/caderno/.

As informações são do site: http://www.institutocea.org.br/.

Inscreva-se no Canal Desavesso e confira mais dicas sobre moda consciente e sustentável.