Author

Nicoly França

Browsing

Qual a diferença de bazar e brechó? Muitos acham que é a mesma coisa, mas não é!

As diferenças não são muito difíceis, então aqui explicamos.

BAZAR: normalmente tem peças muito baratas, geralmente são doações a fins beneficentes, esses eventos, as vezes, podem ocorrer em um único dia.

BRECHÓ: tem uma curadoria muito bem feita, alguns brechós tem temas específicos, precisam pagar seus funcionários, procuram suas peças em outras cidades e países. Por esses motivos, as peças costumam ser mais caras.

https://www.youtube.com/watch?v=8SrF6B2m5Uw

Batizada de VTEX, iniciativa valoriza o “feito no Brasil” e apoia projetos voltados à produção de máscaras e itens médico hospitalares durante o período de pandemia

Referência em soluções jeanswear, a Vicunha segue desenvolvendo ações de apoio à sociedade no combate ao avanço da pandemia no Brasil e fortalece sua parceria com marcas, jovens estilistas, instituições e pequenos empreendedores por meio da criação de um banco de tecidos. Batizada de VTEX, a iniciativa reforça a atuação da empresa com foco no estímulo à moda nacional e no incentivo a novos talentos e negócios do setor e amplia seu viés social para atender a necessidades urgentes no contexto do Covid-19.

Pautada desde o início da pandemia por medidas focadas na saúde, na segurança e no bem-estar de seus funcionários e da comunidade, a Vicunha visa com a criação do banco de tecidos contribuir com iniciativas de parceiros como o projeto PIM (Periferia Inventando Moda), idealizado pelo estilista Alex Santos, que promove a capacitação profissional e empoderamento de jovens em vulnerabilidade social. Para frear o avanço da pandemia na comunidade de Paraisópolis, em São Paulo, a empresa doou máscaras prontas e tecidos para o PIM Acolhe, desdobramento do projeto criado com o objetivo de distribuir ao menos 600 máscaras na região. Em São Bernardo do Campo (SP), a estilista Priscilla Silva também recebeu tecidos da fabricante para confecção de máscaras, com verba revertida à compra de cestas básicas para aldeias indígenas Pipipãs, Kapinawá e Kambiwá, sediadas em Pernambuco.

“Mais do que nunca, a conexão entre comunidade e indústria por meio da colaboração se faz necessária para geração de impacto positivo na sociedade,” afirma Francisco Gonzalez, Coordenador de Moda da Vicunha. “O apoio da Vicunha a estilistas e instituições que fazem a diferença em momentos desafiadores como este, reafirma nosso compromisso em abrir espaços e diálogos para o desenvolvimento criativo e profissional na moda e para a amplificação do poder de mudança desses atores sociais diante de um mundo em transformação,” finaliza.

A plataforma de parceria com novos criativos se volta neste momento para conduzir iniciativas sociais com foco no enfrentamento ao novo coronavírus e abrange ainda estilistas como Renata Buzzo, Heloisa Faria, Rafael Garcia, Jal Viera Brand, Pedro Motta e Cem Freio – apoiados pela Vicunha em semanas de moda, criações, coleções sazonais e cápsula, entre outras ações.

Somam-se às ações do banco de tecidos o apoio a instituições, marcas e pequenos empreendedores no combate ao Covid-19. São exemplos desta parceria ONGs como Amigos do Bem e Doutores da Alegria, a marca Consciência Jeans e a Associação para a Educação, Esporte, Empreendedorismo e Direitos dos Pacientes da Divisão de Reabilitação do Hospital das Clínicas (AEDREHC).

Nos últimos meses, a Vicunha manteve participação ativa no combate à pandemia por meio de uma série de ações como a doação de tecidos ao Grupo Guararapes para a produção de 40 mil máscaras e o envio de 27 mil EPIs às secretarias do estado do Ceará e Rio Grande do Norte. Apoiou instituições como a Avenues World School, em São Paulo, para confecção de máscaras para comunidades carentes e profissionais de saúde, e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Em maio, reabriu sua Sala de Costura para produção de 36 mil máscaras para funcionários, suas famílias e a comunidade, e criou, no início das atividades presenciais, um canal oficial “Juntos no combate ao Coronavírus”, a fim de garantir um diálogo aberto com seus públicos durante o período de pandemia.

Acompanhe a Vicunha pelo @vicunhabrasil e saiba mais sobre as medidas preventivas e iniciativas da companhia através do site: http://www.vicunha.com.br/covid-19.

Veja um spoiler do conteúdo do nosso e-book “Estilo para quem quer”

Vamos entregar como bônus da mentoria “Aprenda a amar o brechó em 5 passos” nosso e-book “Estilo Pra Quem Quer”.

O e-book é um guia prático para quem quer ter um estilo ÚNICO, DESCOBRIR quais são as peças que combinam melhor com a sua PERSONALIDADE, com seu estilo de vida, e até qual tipo de ROUPAS combinam mais com o seu signo. Nós falamos nele sobre os 7 estilos universais e te ajudamos a entender em quais deles você se encaixa melhor.

E ainda tem orientações de como fazer uma limpa no guarda-roupa, como desapegar de alguma peça, o que pensar antes de comprar alguma coisa. Dicas essenciais pra você olhar no seu guarda-roupas e encontrar SOMENTE peças que você é apaixonada, pra acabar com aquele com aquele “Gente! eu não tenho roupa!” mesmo com o guarda-roupa explodindo, sabe?

Mas esse o-book ainda não está à venda, ele será um presente nosso para quem participar da nossa mentoria “Aprenda a amar o brechó em 5 passos”. Ficou interessado? Clica no link: https://www.hotmart.com/product/aprenda-a-amar-o-brecho-em-5-passos/U29967120K

Neste momento delicado que estamos vivendo, ida a brechós físicos estão totalmente fora de cogitação. Mas como a gente adora comprar se segunda mão e incentiva esse tipo de compra, principalmente de pequenos produtores, nós reunimos 5 dicas para comprar em brechó online num vídeo no nosso canal no YouTube.

Se você ainda não está acostumada (o) a comprar em brechó e online, pode sentir dificuldades no início. Mas com essas dicas, pode ficar mais fácil. Pois comprar online tem algumas diferenças, como se preocupar com as medidas das peças e esclarecer todas as suas dúvidas online.

Para ver o vídeo com as dicas, clique no link: https://www.youtube.com/watch?v=mce7rYQbeco&t=56s.

O fotógrafo Glauber Bassi é um profissional reconhecido por clicar ensaios de modelo para projetos de moda, lifestyle, arte contemporânea, campanhas publicitárias e revistas masculinas. Brasileiro radicado na Itália, Bassi retornou ao Brasil às pressas depois do pico da pandemia na Europa e teve que se reinventar para seguir com a profissão e não perder sua fonte de renda. Para isso, realizou pela primeira vez um ensaio fotográfico à distância com modelos de diversos países em um projeto com tema totalmente sustentável.

“Através da videoconferência, coordenei suas poses e fotografei modelos que estavam em diferentes partes do mundo diretamente da minha casa, em São Paulo. É possível sim, fazer um ensaio à distância”.

A logística contou com a ajuda do Zoom, app de videoconferência, cuja popularidade explodiu com a pandemia do novo coronavírus. O fotográfico ainda ressaltou que, para que o projeto desse certo, foi preciso colaboração mútua entre todas as partes.

“Eu vi o empenho de todo mundo, porque se você está no estúdio, temos profissionais de maquiagem, cabelo, entre outros para ajudar a criar o modelo perfeito. Nesse projeto eles fizeram tudo isso sozinhos, apenas com minha orientação virtual. É preciso ter muita confiança, e é o que muitos estão tendo que lidar hoje em dia trabalhando por sistema home office, em casa, durante a quarentena”, disse.

Ele ainda falou sobre o novo modelo de trabalho. “Estou sempre aberto às novas experiências e esse ponta pé inicial foi excelente. Se for esse o novo jeito de fotografar daqui pra frente, terei que me adaptar, mas vou adorar. Foi a primeira vez que fiz esse trabalho e o resultado ficou melhor do que eu esperava. Adorei fazer esse ensaio”. O processo criativo do projeto envolveu sustentabilidade.

De Londres, o modelo Israel Cassol fotografou reutilizando peças do seu guarda-roupa e complementou com sacos plásticos de lixo para fazer o busto. A criação ficou completamente a cargo dele.

Usando plástico insulfilme, a modelo Fernanda Albanesi também participou do projeto sem sair de casa, no México.

A stylist Nathy Kuprian fotografou com latinhas de refrigerantes enroladas no cabelo como um bobs diretamente da Itália.

Robertt Monteiro ousou em fotografar com restos de alimentos no corpo. O modelo está em Mato Grosso, no Brasil.

O ensaio completo pode ser conferido via redes sociais do fotógrafo Glauber Bassi.

Lojas Renner destina mais de R$ 4 milhões para o combate ao Covid-19

O momento é delicado para todos, mas algumas empresas estão com ações para combater ao coronavírus. Se cada um fizer a sua parte e se ajudar, a gente sai dessa mais rápido. Confira as ações da empresa:

CORRENTE DE SOLIDARIEDADE
A Renner também está nesta corrente de solidariedade para combater a COVID-19. Com foco em ações para apoiar hospitais de referência no tratamento à doença e comunidades em situação de vulnerabilidade, está em contato direto com instituições hospitalares e secretarias de saúde e de assistência social para ajudar a atender as necessidades mais urgentes.

APOIO ÀS INSTITUIÇÕES DE SAÚDE


Com uma rede de parceiros, viabilizamos a produção de máscaras e aventais para atender instituições de saúde. Após a doação de 16.500 máscaras ao Hospital Conceição de Porto Alegre e de uma compra e mais 8.000 máscaras para o Hospital Israelita Albert Einstein de São Paulo, viram que a urgência dos produtos básicos ainda é grande.
A Lojas Renner continua buscando parcerias para ampliar a produção desses materiais básicos e ajudar o maior número de hospitais possível. O objetivo é mobilizar os recursos que temos e apoiar a sociedade de forma contínua.

Doações a hospitais servirão para aquisição de suprimentos, criação de leitos de UTI e também para treinamentos.
A Lojas Renner realizou apoio financeiro a hospitais responsáveis por unidades do Sistema Único de Saúde (SUS), tidos como importantes centros de tratamento no combate à COVID-19. As instituições são os hospitais São José, em Criciúma, São Donato, em Içara – ambos de Santa Catarina, além de unidades de saúde referência em São Paulo, como o InCor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP), o Hospital Israelita Albert Einstein e o Hospital Santa Marcelina.
As doações permitirão a aquisição de suprimentos básicos e fundamentais no tratamento da doença e para conter sua disseminação e também para a capacitação de profissionais.

APOIO ÀS COMUNIDADES

A Lojas Renner também já está dando suporte a região sul do Brasil, onde fica localizada nossa sede e onde está concentrada boa parte de nossos fornecedores. Tem contato direto com a Fundação de Assistência Social e Cidadania de Porto Alegre para priorizar as necessidades mais urgentes. A comunidade do bairro Bom Jesus, na capital do Rio Grande do Sul, onde vivem aproximadamente 35 mil pessoas, já começou a receber cestas básicas. O foco, neste momento, é dar assistência aos grupos familiares com crianças e adolescentes. Ao total, 4.000 cestas básicas serão entregues aos moradores do bairro.

Outra iniciativa que já está em curso é assegurar a renda mínima de recicladores do Centro de Educação Ambiental (CEA).

A Lojas Renner também já realizou doação de três caixas d’água para abastecimento de comunidades de Porto Alegre no Morro Santana e na Vila Colina do Prado.

Informações da Assessoria.

Já que você pode ficar sem ter o que fazer nessa quarentena, por que não separar as roupas que não usa mais?

As meninas do Desavesso, Nicoly França e Maria Fernanda Teixeira, estrearam na Glamour Brasil na semana passada. Elas falaram sobre 7 dicas para desapegar das roupas que estão sobrando do armário.

Algumas das dicas são:
Separe um tempo apenas para isso: coloque uma música que goste e faça tudo de uma vez, se fizer pausas é mais difícil de fazer render.

Faça por partes: se achar melhor, não precisa fazer tudo de uma vez só. Tire um dia para mexer nas peças de calor, outro nas peças de frio e um só para os calçados.

Olhe tudo: tire tudo do armário e separe entre as coisas que você mais gosta de usar e as que você usa menos. Da pilha quase nunca usada, pegue cada uma das roupas e pergunte-se: “qual foi a última vez que eu usei?”. Se a resposta for mais de um ano, saiba que pode se desfazer tranquilamente.

Não pense nas peças avulsas: é melhor que você foque nas combinações. Dos itens que você menos usa, mas eventualmente usa, repare se combina com as outras peças que você tem para compor os looks ou se você sempre tem que fazer um esforço para usá-las.

Desapegue do que não serve mais: serve ou não serve? Não adianta pensar se você vai ganhar ou perder peso para usar aquela roupa. Ela vai ficar ali jogada.
Confira a matéria completa no link: https://revistaglamour.globo.com/Moda/noticia/2020/04/7-dicas-para-desapegar-das-roupas-que-estao-sobrando-no-armario.html

Já lavou as mãos hoje?

Depois de lavar as mãos, é hora de falarmos sobre uma questão muito importante nesta época de pandemia que estamos vivendo com o coronavírus. A gente sempre fala sobre consumo consciente por aqui, mas agora, mais do que nunca, é necessário repensar o consumo e agir de forma consciente, para o bem de todos.

Como consumir de forma mais consciente neste período?

Prioridades
Primeiro, pense no que é prioridade neste momento, que é consumir itens de higiene e alimentação, foque nisso. Não há porque consumir outros itens agora.

Não estoque
Não compre mais do que precisa, pense no coletivo. Se todo mundo consumir o necessário, não vai faltar para ninguém.

Compre do pequeno produtor
Dê preferência pelos pequenos produtores, compre de negócios locais e ajude essas pessoas a continuarem com seus negócios.

Planeje os cardápios
Com relação à alimentação, se você já se planejar antes sobre os pretos que vai cozinhar nas próximas semanas, fica mais fácil de se organizar. E assim você evita de comprar itens desnecessários e em excesso.

Se puder, ajude
Se você tiver condições de ajudar outras pessoas, ajude. Doe para projetos e instituições que ajudam quem mais precisa nesse momento tão delicado.

Se cada um fizer a sua parte, a gente sai dessa mais rápido <3

Em 2020 o São Paulo Fashion Week celebra 25 anos e você faz parte desta história. Vamos celebrar esse legado de olho no futuro. Prepare-se para um ano que vai ocupar São Paulo, com exposições, mostras, conferências, instalações, intervenções, shows e festas que terão a moda como conector.


Nossos convidados: grandes mentes do mundo, profissionais das áreas criativas, corporativas e educacionais e oferecer, além dos desfiles, conteúdos que traduzem a inovação, empreendedorismo, diversidade, tecnologia e sustentabilidade.


Reserve a agenda para as temporadas que marcarão essa história:


SPFW N49 – 24 a 28 de abril


SPFW N50 – 16 a 20 de outubro


Pela primeira vez em nossa história, o São Paulo Fashion Week realizará eventos de abril a dezembro, um grande festival que celebra a criatividade.

Espere pelo inesperado e descubra mais detalhes das transformações que planejamentos contadas diretamente pelo Paulo Borges.

Acompanhe SPFW nas redes sociais para ficar por dentro das novidades de #SPFW25anos

facebook.com/SPFW

instagram.com/SPFW

twitter.com/SPFW

http://www.youtube.com/user/ffwtv

Cada vez mais, a moda sustentável aparece em pauta e tem ganhado visibilidade com algumas celebridades que adotaram a causa. No red carpet do Oscar, vários convidados e convidadas arrasaram com looks mais sustentáveis. 

Jane Fonda

Entre as mulheres, Jane Fonda foi uma das que repetiu o look. Ela usou o mesmo vestido Elie SaabElie Saab que tinha usado no Festival de Cinema de Cannes em 2014. A atriz tinha dado uma declaração no ano passado falando que decidiu não comprar mais roupas.

Saoirse Ronan

Ela usou um vestido longo Gucci que foi produzido usando o mesmo tecido do seu vestido preto do último BAFTA (British Academy Film Awards). 

Exibindo gettyimages-1205149160.jpg

Kaitlyn Dever e Lea Seydoux

Elas foram os rostos da única colaboração da Eco-Age da noite, com a Louis Vuitton. O diretor criativo Nicolas Ghesquière criou as peças usando a partir de materiais de fontes sustentáveis, como seda orgânica.

Exibindo gettyimages-1205134347.jpg
Exibindo gettyimages-1205147634.jpg

Joaquin Phoenix,

Joaquin Phoenix repetiu o mesmo terno Stella McCartney que usou durante toda a temporada de premiações. O terno foi produzido a partir de materiais sustentáveis.

Exibindo gettyimages-1205208996.jpg

Roman Griffin-Davis

O ator-mirim de Jojo Rabbit, também repetiu seu terno de lapelas laranja. 

Resultado de imagem para roman griffin davis oscar

Elena Andreicheva

A cineasta, que levou o Oscar de melhor documentário em curta-metragem por “Learning to Skateboard in a Warzone (If You’re a Girl)”, também aderiu ao Green Carpet Challenge. Ela optou por usar um longo Laura Basci usando materiais de origem sustentável.

Resultado de imagem para Elena Andreicheva oscar 2020 red carpet

Olivia Colman

Ela usou um longo Stella McCartney. A marca produz com materiais sustentáveis, de fontes renováveis ou reciclados.

Resultado de imagem para olivia colman oscar 2020

Margot Robbie

A moda atemporal também esteve presente. Ela usou um longo vintage de 1994 alta-costura da Chanel.

Exibindo gettyimages-1205146706.jpg

Chega a ser engraçado pensar que um simples ato, como repetir o mesmo look, seja tão incomum. E as celebridades estarem fazendo isso já é, mesmo que pequeno, um avanço na busca por uma moda mais consciente e sustentável. Que atitudes assim só aumentem.